A construção civil, como inúmeras outras atividades, é uma grande produtora de resíduos. É estimado por algumas construtoras, como a americana Capterra, que até um terço dos materiais empregados na obra podem ser desperdiçados, levando os cuidados com o planejamento e a reciclagem a ganhar mais atenção. É inevitável a produção de resíduos no canteiro de obras, mas ações mais conscientes vêm ganhando força e tornando as obras mais sustentáveis. É possível minimizar os impactos das obras com medidas simples, que agem não apenas em prol do meio ambiente, mas também da economia das construtoras. E pensando nisso, o post de hoje te dará dicas de como ser mais consciente no uso de materiais e como alguns podem, inclusive, ser reutilizados. Confira!

Planejar com eficiência e minimizar os resíduos

No início do projeto, uma saída para evitar o desperdício é checar com os fornecedores a possibilidade de devolução de material excedente, já que muito conteúdo fica intocável durante a construção. É possível também revender tais sobras para outras obras, um fator que além de sustentável, gera economia para a construtora e cliente.

Também é possível empregar a reciclagem nos canteiros de obras, e os materiais têm mais utilidade do que muitas pessoas imaginam. A alvenaria pode servir para produção de bases rodoviárias, quando trituradas, ou até mesmo sendo reutilizadas, quando em bom estado. Materiais orgânicos, como a madeira, podem servir como fonte energética quando utilizados como biocombustíveis, e isto independe do seu estado de conservação. Metais são facilmente derretidos e utilizados para criar algo totalmente novo, destino similar que tem os papéis, que passam por um processo de reciclagem e ganham nova vida.

Além dos benefícios citados, é importante atentar-se às consequências que as más práticas podem trazer ao ambiente próximo à construção. Alguns exemplos comuns são a poluição pelo chumbo encontrado em alguns materiais, metal que possui um alto nível de toxicidade ou peças compostas por gesso, que libera enxofre quando em contato com água e resulta em uma reação que gera gás sulfídrico, venenoso aos seres vivos.

Opte pela desconstrução ao invés de demolição

A desconstrução é uma alternativa à demolição. Portas, janelas, ou blocos de parede podem ser removidos, preservando integralmente suas características para o reemprego em novos ambientes. Mesmo materiais que não mantiverem suas características originais plenamente podem ser adaptadas e reutilizados, gerando valor ao que antes seria considerado lixo.

Uma saída social para a redução de resíduos nos canteiros de obras é destinar os materiais a novas construções.

Eduque sua equipe de construção

Para garantir a maior eficiência no aproveitamento de determinados materiais, é importante que toda a equipe trabalhe de forma consciente acerca da reciclagem dos materiais. A remoção de construção antiga é um primeiro passo, que pode ser seguido pela segregação dos variados tipos de materiais encontrados nos canteiros de obras.

Separar metais, madeira, alvenaria e demais materiais torna muito mais fácil a reciclagem ou reutilização, destinando-os adequadamente ao lugar na qual serão aproveitados.

Para auxiliar na educação da equipe, é importante valorizar o mérito de cada envolvido com ações como premiações voltadas a equipe de trabalho. Ampliar a comunicação sobre essas ações também é muito importante, divulgar em TV Corporativas por exemplo, intensifica a conscientização, tornando cada vez mais sustentáveis os obras.

Os primeiros resultados das medidas de reciclagem nos canteiros de obras começam a aparecer cedo, mas está a longo prazo o seu real valor.

Segundo informações do site de notícias G1, empresas de São Paulo já fazem da reciclagem de construções civis um negócio muito rentável. As caçambas de resíduos são recebidas e o material é separado, gerando matéria-prima com um custo até 30% mais baixo que a original, e com a mesma qualidade, que pode ser revendida para a mesma construtora, inclusive.

Para as construtoras, essa medida tornou-se muito interessante, já que a destinação para estas empresas de reciclagem fica em torno de 20% mais barata quando comparada ao encaminhamento para um aterro sanitário, além da chance de recomprar o material para uso em futuras construções a um menor preço.

E sua empresa, como ela colabora para a reciclagem de materiais no canteiro de obras? Compartilhe suas experiências conosco através dos comentários.